Recado racista para garçonete negra gera gorjeta coletiva

“Ótimo serviço, não damos gorjeta a negros”. Pareceu ofensivo? Esse recado racista foi manuscrito na conta para uma garçonete negra por um casal em um restaurante no estado de Virginia, nos Estados Unidos.

Kelly Carter ficou impressionada não apenas com o recado racista e muito menos com o comportamento do casal preconceituoso, mas principalmente com a gratuidade da discriminação, pois os jovens atendidos por ela, ambos na casa dos 25 anos, elogiaram seu serviços e ainda foram atendidos por ela posteriormente.

Kelly contou à mídia local que não se deixaria vencer pelo ódio gratuito daquelas pessoas e que continuaria seu ótimo trabalho.

“Uma lembrança de ódio não pode me parar. Meus braços ainda estão abertos para eles”, afirmou, acrescentando que reconheceria os rostos do casal caso os visse novamente.

Mas, uma coisa que o casal racista não contava com o “coice” da arma de preconceito que estava usando. A atitude deles fez com que o tiro saísse pela culatra e desde o acontecido, várias pessoas têm ido ao restaurante para abraçar, reconhecer o trabalho da garçonete e, mais ainda: fizeram uma campanha online para dar uma “gorjeta coletiva” à Kelly. Até o momento, o valor arrecadado na plataforma YouCaring já passou de US$ 2,6 mil (mais de R$ 8590).

Tommy Tellez é proprietário do estabelecimento e disse à britânica BBC está surpreendido com a reação do público tem em relação ao recado racista enviado à Kelly. Ele ainda afirmou que considera “terrível, desanimador e ultrajante” o comportamento do casal.

Tellez vai mais fundo e acha que a retórica da campanha presidencial americana jogou no ventilador temas que estavam sendo velados pela sociedade e que “certamente o racismo esteve à mesa nos últimos 18 meses” e jogaram combustível “em um fogo que nunca cessou” nos Estados Unidos.

A garçonete anseia pelo reencontro com o casal. E de acordo com seu relato, irá “apenas servi-los novamente”. Kelly conclui dizendo que fará eles saberem que não conseguiram tirar o melhor dela: “E eu realmente quero dizer isso”.

Na campanha no YouCaring, doadores deixaram recados.

“Kelly, você acabou de receber uma gorjeta de 92% diretamente de Chipre, a 9 mil milhas de distância”, escreveu um usuário.

“Sinto muito que isto tenha acontecido. Gosto de sua resposta — temos que lembrar de mata-los com gentileza”, afirmou outro internauta.