Miss America, a nova heroína da Marvel, tem roupa inspirada na Beyoncé

Crédito: Divulgação

A Marvel é uma gigante quando se trata de quadrinhos e filmes de super heróis. Casa do Capitão América, Homem de Ferro, dos X-Men, do Hulk, Deadpool, Homem Aranha e tantos outros, a companhia também começou a investir em heróis da diversidade. E a nova heroína, Miss America, recebeu um toque de Beyoncé na capa de sua segunda edição.

A Miss America é o nome de heroína de America Chavez, uma adolescente latina e lésbica. Ela apareceu pela primeira vez nos quadrinhos da Marvel em 2011, quando entrou para o time de heróis. No final de 2016, foi decidido que ela deveria ter sua própria revista e, assim, nasceram os quadrinhos America, cuja primeira edição irá às bancas estadunidenses em março de 2017.

LEIA TAMBÉM:
LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA DA FAMÍLIA É MOTIVAÇÃO DE HEROÍNA DA MARVEL
JÁ IMAGINOU UMA NEGRA SENDO O HOMEM DE FERRO? A MARVEL JÁ!
SPIDEYPOOL: ANDREW GARFIELD E RYAN REYNOLDS INCITAM DISCUSSÃO SOBRE SUPER HERÓIS LGBT

A segunda edição da história da Miss America já está terminando de ser produzida. E uma de suas capas alternativas homenageia ninguém menos do que Beyoncé, um dos maiores nomes da música estadunidense atual.

A “Queen Bey” lançou, no começo de 2016, o vídeoclipe da música “Formation”, que fala sobre o empoderamento da mulher negra. Durante o vídeo, ela é vista usando as mais diversas roupas. E uma dessas roupas serviu de inspiração para a Miss America: a cena em que Bey está de tranças, usando um vestido e um chapéu pretos e cheia de colares no pescoço.

A capa alternativa da segunda edição de Miss Marvel mostra a heroína em pose semelhante à da cantora, com vários colares, um vestido parecido, mas com as cores da bandeira dos EUA e um chapéu que em muito lembra o “tio Sam”.

Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação
Crédito: Reprodução Youtube
Crédito: Reprodução Youtube

O ilustrador Joe Quimones explicou a escolha da homenagem em entrevista à Entertainment Weekly: “Eu percebi que Gabby [Rivera, roteirista do quadrinho] e eu éramos fãs de Bey e percebemos que tínhamos que homenageá-la no livro”. E completou: “A América é uma história em quadrinhos que trata da representação, do feminismo e da luta pelo que é certo. América Chavez tem força, não dá mole e não se desculpa ao longo do caminho. Eu não conseguia pensar em um paralelo melhor do que Beyoncé. Fico tão contente de vê-la recebida tão bem. Nos vemos em março!”

E aí? Ficou com vontade de assistir ao clipe de Formation?