Mulheres farão marcha em Washington um dia após posse de Trump

Crédito: Reprodução Instagram womensmarch

O presidente eleito Donald Trump irá tomar posse no dia 20 de janeiro. Em meio a tantas controvérsias e polêmicas, Trump assumirá o poder na Casa Branca e isso, é claro, inspirou cidadãos estadunidenses a marcharem pelos seus direitos. Esse é o caso da Women’s March on Washington (Marcha das Mulheres em Washington), que ocorrerá um dia depois da festa de posse do futuro presidente.

Durante a sua campanha, vazaram vídeos de Trump sendo desrespeitoso com mulheres e o corpo feminino. Em um dos vídeos mais polêmicos, ele dizia que, se você fosse rico, poderia fazer qualquer coisa com uma mulher. “Pegá-la pela *&%$”. Além disso, em diversas entrevistas ele deixa a entender que namoraria a própria filha.

E seu desrespeito ao corpo feminino não fica só em suas falas. Ele também está presente em suas ações políticas. Por exemplo, o Partido Republicano quer acabar com o AFA (Affordable Care Act), também conhecido como ObamaCare, que possibilita que pessoas de baixa renda tenham planos de saúde e possam ter acesso a certos medicamentos, como a pílula. E também querem acabar com o Planned Parenthood, uma organização que instrui mulheres sobre sexo seguro, facilita o aborto legal e seguro e ajuda famílias. Acabando com essas duas instituições, acaba-se com os direitos reprodutivos da mulher estadunidense.

Pensando em suas falas e em suas ações, e com medo dos quatro anos que estão por vir, a organizadora da marcha, Teresa Shook, contou ao Washington Post que perguntou em seu Facebook  “E se as mulheres marchassem em massa em Washington no dia da posse de Donald Trump?” e, diante da quantidade de respostas apoiando a ideia, decidiu criar a Marcha das Mulheres em Washington.

O evento do Facebook já conta com mais de 212 mil pessoas convidadas e 254 mil pessoas interessadas. Na descrição, o objetivo da marcha é claro: “A Marcha das Mulheres em Washington mandará uma mensagem corajosa para nossa nova adminstração em seu primeiro dia no poder, e para o mundo de que os direitos das mulheres são direitos humanos”.

A marcha vai sair do Lincoln Memorial, próximo ao Capitólio, e terminar na Casa Branca. Além dela, há outras 150 organizações independentes com marchas marcadas para o dia 21 ao redor dos EUA e mais 20 pelo mundo.