ANS amplia programa para reduzir taxas de cesáreas em hospitais públicos e privados

Crédito:  Astaffolani/ Wikimedia Common (Arquivo)
Crédito: Astaffolani/ Wikimedia Common (Arquivo)

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) recebe até o próximo dia 20 as inscrições dos hospitais interessados em fazer parte da 2ª fase do Projeto Parto Adequado.

Desenvolvido pela ANS, em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement, com o apoio do Ministério da Saúde, o programa acaba de encerrar a fase inicial, em que 31 hospitais particulares e quatro públicos participaram de ações que valorizam o parto normal e reduzem o percentual de cesarianas desnecessárias. A primeira etapa durou 18 meses, e os resultados foram bastante positivos.

No grupo chamado de piloto, que inclui 26 hospitais, a taxa de nascimento por parto normal cresceu, em média, 76%. Se considerados todos os 35 hospitais participantes (que incluem hospitais seguidores e colaboradores), a média de crescimento ficou em torno de 43%. Em números reais significa dizer que durante o período do projeto mais de dez mil cesáreas sem indicações clínicas foram evitadas.

Outro benefício visto está relacionado diretamente à saúde dos bebês. Quatorze dos 35 hospitais participantes do projeto reduziram as admissões na UTI neonatal: as internações que antes eram de 86 por mil nascidos vivos passaram para 69 por mil nascidos vivos.

O objetivo agora, já na segunda fase, é passar para outras unidades de saúde o que foi aprendido durante o projeto, alcançando um total de 150 hospitais.

Hospitais de todo o país poderão participar da fase 2. Os interessados devem encaminhar a proposta de adesão à ANS até o dia 20 de janeiro. Ela deve estar assinada pelo representante legal do hospital ou operadora. É preciso também encaminhar cópia digitalizada dos documentos comprobatórios listados na proposta de adesão. O envio deve ser feito para o e-mail: partoadequado@ans.gov.br. Os hospitais públicos (exclusivamente SUS) deverão enviar o termo de candidatura para o e-mail euzi.rodrigues@saude.gov.br.

Prestador, baixe a proposta de adesão para prestadores de serviços de saúdeaqui. (.pdf)

Operadora, baixe a proposta de adesão para operadoras de planos de saúdeaqui. (.pdf)

Depois, basta aguardar a análise da ANS. Os resultados saem em 31 de janeiro. Mais informações podem ser obtidas direto no site.