Amor & Sexo: Programa Global dá aula de feminismo

Crédito: Ellen Soares/Gshow

O programa Amor & Sexo estreou na Rede Globo em 2009 e já teve nove temporadas. Apresentado por Fernanda Lima, ele entrou em sua décima temporada com o pé direito no dia 26 de janeiro. O tema do primeiro episódio do ano foi o feminismo, movimento de libertação feminina da opressão masculina.

As pautas do programa sempre têm ligação com o sexo, portanto o feminismo foi apresentado, assim como suas diversas demandas e a necessidade de falar sobre elas, mas o assunto principal da discussão durante o programa foi a liberdade sexual.

Na abertura do Amor & Sexo, Fernanda Lima, suas dançarinas e convidadas foram literais e jogaram os sutiãs na fogueira enquanto faziam suas reivindicações. Entre elas, estavam Gaby Amarantos e Karol Conká. “Eu não mereço ser estuprada”, “eu não preciso vestir 36” e “mulher preta não é só sexo” foram algumas das frases faladas.

Ao final do programa, Karol Conká cantou seu hit “Tombei” com Elza Soares, que foi entrevistada por Fernanda Lima. Logo depois, a apresentadora destacou a importância de denunciar a violência contra a mulher e Elza fechou a noite com sua música “Maria da Vila Matilde”, que contém o icônico verso “cê [sic] vai se arrepender de levantar a mão pra mim”.

A importância de ter um programa de TV aberta como o Amor & Sexo falando sobre feminismo é saber que a grande maioria das casa brasileiras possui uma TV que, a maior parte das vezes, está ligada na Rede Globo. São casas de mulheres que não sabem ler, que não têm internet e que não teriam outro modo de ser introduzidas ao feminismo se não pela televisão aberta.

Colocar o movimento feminista em foco dessa maneira é um meio de levá-lo a quem não teria outra forma de recebê-lo. É mostrar à essas mulheres que há, sim, outra solução, que elas podem lutar por elas mesmas e podem denunciar qualquer tipo de violência que sofram.