Lei que permite a presença de doulas nas maternidas públicas de SP é sancionada

Crédito: Reprodução/ Facebook Doula

O prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) sanciona nesta sexta-feira (23) o projeto de lei, aprovado na Câmara dos Vereadores de São Paulo no ultimo dia 7, que garante que as gestantes possam ser acompanhadas por doulas em hospitais públicos da cidade.

O proposta de autoria da vereadora Juliana Cardoso (PT) prevê que o acompanhamento seja liberado em consultas, pré-natal, parto e pós-parto.

A cidade de São Paulo não é a primeira a liberar a presença das doulas em hospitais públicos. No Rio de Janeiro, a medida é garantidade desde junho deste ano.

Além da presença da doula, as mulheres em trabalho de parto poderão contar também com a companhia do parceiro, pai da criança ou de qualquer outro acompanhante da escolha delas, como previsto na lei federal 11.108/2005.

Quem descumprir a medida ficará sujeito à advertência, afastamento do gestor ou aplicação de outras penalidades.

O que faz uma doula?

Doulas são aquelas mulheres que dão suporte físico e emocional para as gestantes antes e depois do parto. Antes do parto, o trabalho consiste em preparar a futura mãe, ou o casal, para as questões que terão que enfrentar depois do nascimento do bebê, além de tirar eventuais dúvidas.

Durante o parto, a doula é a pessoa que trabalhará para que a gestante (ou o casal) se sintam o mais seguros possíveis diante de tudo que envolve o nascimento do bebê. Ela pode ser uma interface entre os pais e a equipe média ou pode ainda trabalhar para que a mãe encontre posições e condições mais confortáveis para dar à luz, caso ela opte por medidas mais naturais.

Depois do parto ela continuará a fazer visitas e apoiar a família, contribuiindo principalmente durante o período inicial da amamentação, em que as mães costumam ter mais dificuldade.

O vídeo abaixo oferece mais informações aos interessados