Jurema Werneck assumirá Anistia Internacional no Brasil em 2017

Crédito: Reprodução Anistia Internacional

A Anistia Internacional no Brasil estará sob nova direção quando chegar o ano de 2017. Em fevereiro do próximo ano, Jurema Werneck  assumirá o cargo de diretora executiva da organização. Ela é formada em medicina e em comunicação e fundou a ONG Criola, uma organização do rio de Janeiro voltada para mulheres negras.

Werneck tem mais de 20 anos de experiência trabalhando com organizações, movimentos sociais e ativistas do campo dos direitos humanos. Seus focos de discussão são raça, gênero e orientação sexual. Ela também vem desenvolvendo iniciativas de educação, mobilização, campanhas e comunicação.

Jurema Werneck será responsável pelo avanço e ampliação da atuação da Anistia Internacional no Brasil. A organização chegou no país apenas em 2012, apesar de ter sido criada em 1961, com o objetivo de “acabar com as violações de direitos humanos e promover a justiça e a dignidade em todo o mundo”.

A nova diretora executiva também terá que gerenciar as atividades diárias da Anistia Internacional, sendo a principal porta-voz da organização. Ela terá que mobilizar ativistas e apoiadores a se juntarem à causa da instituição.

O trabalho da Anistia Internacional é referência no Brasil e no mundo – hoje, ela atua em mais de 150 países. Nos cinco anos em que esteve no Brasil, a organização trouxe mais visibilidade ao problema do homicídio de jovens negros, por exemplo. Inclusive, um dos planos de 2017 é a campanha Jovem Negro Vivo.