ONDDA Vozes da Marca

Ser vegano ou vegetariano não é a mesma coisa. Entenda!

Crédito: Pixabay

Já reparou que a quantidade de opções vegetarianas e veganas de restaurantes, alimentos, roupas, calçados e até cosméticos só cresce no Brasil e no mundo?

A última pesquisa realizada pelo IBOPE, em 2012, mostrava que 8% da população brasileira se declarava vegetariana; o equivalente a 15,2 milhões de pessoas. De lá para cá nenhuma nova aferição foi feita, mas algumas evidências apontam o aumento do interesse acerca do tema.

Segundo dados divulgados pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), de janeiro de 2012 a julho de 2016, o volume de buscas pelo termo ‘vegano’ cresceu 1000% (mil porcento) no Brasil.

Seja por razões éticas, ambientais ou mesmo de saúde, vivemos localmente uma tendência que parece ser mundial: o site The Telegraph publicou em abril deste ano um estudo que revela que, desde 2005, o Veganismo cresceu 360% no Reino Unido e, segundo a Associação de Notícias de Direitos Animais (ANDA), ao longo dos últimos 10 anos, o consumo de carne diminuiu 10% nos Estados Unidos.

Entretanto, apesar do crescente interesse no tema e das muitas opções que esse novo mercado oferece, não é raro que as pessoas confundam as práticas dentro do vegetarianismo e do veganismo.

O vegetarianismo é uma opção alimentar que exclui da dieta todo e qualquer produto de origem animal – carnes, peixes, ovos, lacticínios, mel. Porém, alguns adeptos não o praticam de forma pura e estrita, excluindo apenas parte desses alimentos. É o caso daqueles que não consomem carnes, mas ingerem ovos (ovovegetarianos), leites e derivados (lactovegetarianos) ou ambos (ovolactovegetarianos).

Já o veganismo é mais do que uma dieta. Trata-se de uma filosofia de vida que extrapola o âmbito alimentar. Para os veganos toda forma de exploração e sofrimento animal deve ser banida. Por isso, além de uma dieta livre de qualquer alimento de origem animal (como fazem os vegetarianos estritos), o vegano não consome ou adquire cosméticos, roupas, móveis, entretenimento ou qualquer bem que utilize animais em testes ou como matéria prima.

Portanto, é bom lembrar: todo vegano é também vegetariano, mas nem todo vegetariano é vegano.

Pic-Me é a marca da expressão, uma alegria na rotina que convida as pessoas a se expressarem. Queremos um diálogo direto e de igual para igual com todos, sem julgamentos ou estereótipos. Por isso endossamos e incentivamos o conteúdo criado coletivamente, de pessoas para pessoas. Aproveitem!